domingo, 19 de agosto de 2012

Cinquenta Tons de Cinza


Falei sobre esse livro no último post. Que tinha comprado-o e engolido-o. Na verdade, o mundo tá engolindo o livro número 1 da trilogia escrita pela britânica E. L. James.

Taxado como livro erótico ou romance sadomasoquista, eu achei que a história vai muito além disso. Confesso que comprei o livro pela curiosidade das tão faladas descrições das cenas de sexo sadomasoquista. Não que eu curta esse tipo de prática, mas erotismo é sempre bom de se ler né?! Que atire a primeira pedra aquele que não sente curiosidade em saber detalhadamente a história do Christian Grey com a pobre da Anastasia Steele!

De início achei a história um pouco romance adolescente, mas a coragem de Anastasia que foi despertada pelo desejo instantâneo por aquele homem me fez admirá-la de certa forma. Ela encarou todos os medos e enfrentou seus desafios internos por amor. Sobre o Grey, posso dizer que por trás de toda a tara sexual e necessidade de controle e poder que ele tem sobre Ana, existe sim dentro dele uma luta contra um drama muito forte do passado. Nesse livro, só ficamos sabendo que ele foi meio que abusado por uma mulher mais velha enquanto adolescente, e que ela curtia o sadomasoquismo. Além disso, ele nasceu de uma mãe prostituta viciada em crack mas foi adotado aos 4 anos por uma família super rica, o que deu a ele a oportunidade de ser um homem bem sucedido profissionalmente.

Abre parênteses.

Não que todo menino que cresce numa família rica vá ser bem sucedido, claro! Afinal, quantos pobre-meninos-ricos não vemos por aí desfilando em seus carrões, pagando de gostosões sendo que não sabem bulhufas de nada da vida nem do que serão quando os papais se forem???

Fecha parênteses.

O livro é absolutamente intenso (tenho descrito muitas coisas assim...), instigante, do tipo que te prende alí e, se você tiver fôlego, consegue ler de uma tacada só.

Dois detalhes: 

1. Dizem que essa trilogia seria uma fanfic da saga Crepúsculo a qual não li nem vi os filmes. Quem curtiu a saga consegue vê traços de Bella e Edward na descrição dos personagens tato física quanto emocionalmente.

"Fanfic é a abreviação do termo em inglês fan fiction, ou seja, "ficção criada por fãs", mas que também pode ser chamada do Fic. Trata-se de contos ou romances escritos por terceiros, não fazendo parte do enredo oficial dos animessériesmangás,livrosfilmes ou história em quadrinhos a que faz referência,ou uma história inventada por eles."

2. Os direitos para o filme foram comprados pela bagatela de US$ 5 milhões. Dizem que em 2013 veremos na telona a trilogia num filme só. A Thereza Chammas do Fashionismo fez um post ilustrado com as apostas de quem serão os atores escolhidos. Eu voto no Matt Bomer pois dentre todos ele é o cara que mais parece fisicamente com o Grey do meu imaginário. Já para o papel de mocinha, não tenho ninguém em mente.

Só acho uma pena que com uma trilogia de mais ou menos 1500 páginas sendo resumida em um único filme, a história provavelmente será toda centrada no sexo e não no forte drama que eu enxerguei.

Os números 2 e 3 da saga serão lançados no Brasil em setembro e novembro, respectivamente, e eu mal posso esperar!!

Beijos!
Ilana.

Um comentário:

  1. Para quem gostou (ou até mesmo para quem não curtiu) do "50" descobri um que atrevo dizer ser bem mais legal: "Redes Sensuais". Achei "Redes" muito mais excitante (e plausível) que o "50". A história reflete isso que acontece todos os dias, isto é, pessoas se encontrando no real e no virtual através the internet. Produto nacional, o livro tem um jeitinho mais "nosso" sem cair no lugar-comum. Porém, sendo Brasileiro não tem tanto destaque na mídia. Encontrei ele no FB, www.facebook.com/redessensuais não sei se existe página do livro na internet...

    ResponderExcluir